Abdicar

Uma equipe que se auto-gerencia e toma decisões sozinha é o sonho de muitos gerentes.

Quando essa equipe se forma, a ideia de pegar carona, sentar na janela e apreciar a paisagem se torna tentadora e perigosa.

“Está tudo bem, eles estão cuidando de tudo!”

Mas quem está apontando a direção?

Se você delega tudo, até mesmo a direção, então você abdicou. O trono está vago, o castelo está sem comando e o caos vai tomar conta.

Nunca deixe a sua equipe sem um norte. Sem liderança, as chances dela chegar onde você quer são próximas de zero.

“É para lá que estamos indo, por causa de A, B e C, para fazer X, Y e Z”.

Quando você virar o “chato da direção”, todas as decisões que delegar estarão bem fundamentadas.

Lista de Tarefas e Produtividade

Quando o seu dia de trabalho começa, você sabe exatamente o que tem de fazer? Você sabe dizer qual é a tarefa mais importante do dia, aquela que mais contribui para o seu plano de longo prazo?

E os seus colegas de trabalho? E os seus colaboradores? Eles tem uma visão clara das demandas atuais, e para qual direção essas demandas apontam?

Manter uma lista priorizada de tarefas melhora a sua produtividade pois aumenta o seu foco. Você sabe exatamente o que precisa fazer e o que precisa ser feito primeiro.

Também sabe voltar de onde parou, quando algo te distrai.

Por último, remover os itens da lista ao longo do dia ajuda a aumentar a sensação de dever cumprido, e o desafio de esvaziar a lista toda ajuda a aumentar a persistência ao longo do dia.

Categorias
Traduções

Restrições

(Texto original de Derek Sivers, disponível em https://sivers.org/restr).

Se alguém te diz: “Escreva uma música pra mim. Qualquer coisa. Nenhuma restrição. Vai!”

Você trava. É a Síndrome da Página em Branco.

Em vez disso, se alguém te diz: “Escreva uma música para mim usando apenas uma flauta, ukulele e este piano de brinquedo. Use apenas as notas D, E e B. A música precisa começar silenciosa, ficar barulhenta e então terminar silenciosa. Vai!”

Aha! Agora o desafio ficou inspirador!

Você também pode usar essa abordagem para os negócios. Se você está se sentindo travado com marketing, crie algumas restrições.

Entrar em contato com 50 fãs usando apenas o email pessoal, sem usar email em massa.

Criar um vídeo para uma música usando apenas clipes comprados.

Definir um limite de 15 minutos por dia para promoção.

Passar uma semana entrando em contato apenas com pessoas que você nunca contatou antes.

Toda vez que estiver se sentindo desmotivado ou sem inspiração, use restrições criativas para se libertar.

Dump List

Se você perde o foco durante os blocos de trabalho do seu dia, pode ser útil manter por perto uma dump list.

Uma dump list é um espaço para descarregar pensamentos e todas as outras coisas que surgem na sua cabeça enquanto você precisa estar concentrado na sua tarefa atual.

O que eu costumo fazer é manter uma folha de papel na mesa, junto com lapiseira e borracha.

No topo da folha eu escrevo “DUMP LIST – DATA”.

Enquanto estou trabalhando, coloco nessa lista tudo que eu pensar, lembrar ou sentir vontade de fazer que não seja relacionado à tarefa atual.

Assim, eu tiro essas coisas da cabeça e me distraio o mínimo possível com elas.

Ao final do bloco de trabalho eu reviso essa lista e vejo se tem algo importante nela. Coisas importantes são feitas ou anotadas em seu devido lugar. Coisas não importantes são ignoradas.

Com isso, a chance de eu me distrair enquanto deveria estar trabalhando é muito menor.

Uma dump list, uma lista de tarefas para o dia e um relógio Pomodoro criam uma das estruturas de trabalho mais produtivas que já testei.

Você não tem concorrentes

Não me parece que a maioria dos negócios tenha concorrentes reais.

Faça este exercício ao longo do dia: das empresas por onde passa, quantas estão prestando atenção aos processos, cuidando das pessoas e melhorando o produto?

O restaurante onde você almoça está preocupado com isso? E o mercado onde você faz compras? E a padaria onde você toma café?

Provavelmente os seus concorrentes são tão atenciosos quanto a média que você encontra no dia-a-dia.

Se você faz o mínimo do mínimo, já está na frente da média. Se está sempre preocupado com isso, então 80% da concorrência nem existe para você.

Produtividade

Uma das funções do homem de negócio (e da sua gerência) é criar as condições para que os funcionários possam ser produtivos nas atividades-fim da empresa.

É papel dele analisar a rotina de trabalho e encontrar os gargalos, e então buscar as ferramentas necessárias e refinar os processos para que a produtividade aumente.

É como se os gerentes andassem pelo ambiente de trabalho, antecipando os movimentos, tirando os móveis do caminho, e deixando tudo no lugar para que a linha de produção possa fluir com o menor atrito possível.

Frame de referência

A forma como você define um mercado, rotula uma empresa ou analisa um problema limitam o seu campo de visão e criam um frame de referência para as coisas que você vai ou não vai enxergar.

Isso pode te ajudar a focar, mas também vai limitar a sua percepção das mudanças e te cegar para oportunidades.

Quando as coisas não estão saindo conforme o planejado, e você não sabe mais o que fazer, talvez seja a hora de questionar as referências da sua percepção.

Escrever para pensar

Uma das melhores formas de pensar sobre um assunto é escrever sobre ele.

Escrever é uma forma mais estruturada e formal de comunicar uma ideia. Exige que você veja melhor os aspectos dela, transformando conceitos vagos em palavras concretas.

Escrever também expande a sua memória de trabalho porque você não precisa se concentrar em todas as informações ao mesmo tempo. Isso facilita o processo do pensamento.

Por último, você pode editar o que você escreveu, escolhendo palavras com mais cuidado, mudando a ordem das frases para que façam mais sentido e tornando a explicação mais simples.

Dessa forma, o pensamento inicial vira uma narrativa mais coesa, que então é usada para atualizar o pensamento e manter na memória uma versão mais limpa dele.